06 novembro 2005

Um grande escritor dos nossos dias - DAN BROWN


Dan Brown é casado com a pintora e historiadora de arte Blythe, que colabora com ele nas pesquisas para os seus livros. Actualmente mora em New England, nos Estados Unidos. No início de 2004, todos os seus quatro livros - O Código Da Vinci, Anjos e Demônios, Digital Fortress e Deception Point (Conspiração na nossa língua tuga) - estiveram ao mesmo tempo na lista de mais vendidos do The New York Times.

O primeiro livro escrito por Dan Brown foi Digital Fortress, um thriller tecnológico que já mostrava a grande veia que o escritor tem para nos cativar com enredos de uma rapidez alucinante onde as soluções nos apresentam novos mistérios. Mas de que trata este livro: a América desenvolve um supercomputador, o TRANSLTR, que consegue descodificar as mensagens encriptadas enviadas pela net, o principal objectivo da NSA (Agência de Segurança Nacional) é proteger os EUA fornecendo informação rápida para que mesmo os terroristas sejam eliminandos antes de se conseguirem organizar, os problemas surgem quando um ex-funcionário da agencia desenvolve um algoritmo de encriptação infalível e ameaça disponibiliza-lo na grande rede. Eu tenho o livro em pdf numa língua muito próxima do Português, não vou pedir ao Ferreira para o ler, mas deve estar para sair na língua lusa, porque nesta altura Dan Brown está a escrever mais uma aventura do professor Robert Langdon e as editoras tem que explorar a mina.
Os críticos têm caído em cima de Dan Brown maldizendo a suas obras. Acontece sempre que alguém consegue captar as pessoas, escrever de uma forma brilhante e vender muitos livros, os pseudo-intelectuais que acham que a literatura é alguma coisa que só eles entendem, tenho a certeza que na posse de toda a informação que Dan Brown utiliza para escrever os seus livros (e é muita informação) ficavam baralhados e sem a mestria que Dan Brown que nos obriga a ler sempre mais uma página em aventuras que correm a ritmos alucinantes.

http://www.danbrown.com/
Enviar um comentário