15 março 2006

A NAIFA - 3 MINUTOS ANTES DE A MARÉ ENCHER


Porque o North focou estes moços aqui fica um pouco do novo trabalho da NAIFA que tem o titulo de um livro de Valter Hugo Mãe. O álbum é a continuidade Canções Subterrâneas, uma sonoridade de faduncho associada ás novas tecnologias.
O projecto da banda caminha no fio da naifa (em inglês knife) arrastando-nos os ouvidos para as tabernas do fado vadio e deixando-nos cair na cave da música electrónica.
Os copos de vinho da tasca são agora vodka e "gim vomito" mas a musica permanece lá, basta que nos deixemos arrastar pela maré e descobrimos um disco profundo e com grande qualidade, quem se esforçar por ficar á superfície, dá umas braçadas para a margem e com uma navalhada separa o fado do electro, deixando afogar o disco como uma aberração da natureza, que deu uma mistura impossível de entrar em ouvidos filtrados pelo intelecto superior mas congelado a novas incursões.
Só vejo uma solução para se gostar, deixar a maré encher as colunas da aparelhagem e afogar-se lentamente no som...

(em vez de som sempre podemos tapar os ouvidos com gim introduzido per os – “o grupo de controlo”)
Enviar um comentário