07 dezembro 2013

O Record é um Jornal honesto e imparcial


Após tanta polémica com a tabela classificativa do Jornal Record venho por este meio defender esse grande pasquim que é considerado por muitos como o meio de comunicação do Sporting.
A tabela classificativa apresentava e vai continuar a apresentar o Benfica em primeiro lugar porque o Benfica tem pontos de mérito atribuídos por este meio de comunicação imparcial.
Se a tabela oficial da liga apresenta outra classificação (ou a de todos os outros jornais ) é porque não sabem interpretar as regras que eles mesmos criaram.
A explicação cientifica é muito simples, o Benfica foi empatar a Alvalade por uma bola e o Sporting já não ganha na Luz desde o tempo em que o Borda d’Água acertava nas previsões metrológicas, pelo que este ano será novamente o Benfica a ganhar. 
Como jornal honesto e imparcial o Record tem direito a considerar que a diferença de golos (que segundo as regras oficiais é o factor de desempate enquanto não houver os dois jogos entre os clubes com os mesmos pontos) só servirá no final e até lá considerar a ordem alfabética.

Estou curioso por ver o que sucede à tabela classificativa se o Porto ganhar 2-0 ao Braga, será que consideram o resultado do ano transato? Ou será por futurologia, uma vez que a nota desse pasquim diz o seguinte:
 “NOTA - Os desempates são feitos pelos critérios finais da Liga, em que contam primeiro os jogos realizados entre os clubes em igualdade pontual na classificação e só depois os golos marcados/sofridos. Por este motivo, a classificação apresentada pela Liga, jornada a jornada, pode diferir da que é elaborada por Record.” 

Segundo a triste nota, que justifica a injustificável falta de profissionalismo e a doença clubística estes marrecos já conhecem o resultado do Benfica-Sporting de 2014! E o mais lixado é que o Sporting vai perder porque na nota diz “...os jogos realizados entre clubes...” e não o jogo, plural no Português de antigamente era mais do que um. 

A não ser que conte o jogo da taça que foi disputado na Luz e onde o Benfica do Record ganhou por 4-3, mas mesmo assim aos 90 ficou 3-3 e em Alvalade para o campeonato não houve direito a prolongamento. 
Ao menos poderiam colocar na nota justificativa a ordem alfabética ou a ordem do coração o que evitavam chamarem-lhe burros por, mesmo como jornal desportivo, não saberem que jogos é sempre mais do que um, taça e campeonato não são para a mesma tabela e finalmente, para que a imparcialidade clubística não impere há as regras oficiais.


Enviar um comentário